Relacionamento e Fidelidade

Relacionamento e Fidelidade

No que tange aos relacionamentos, entendo caber aqui uma palavra.
Vivemos em tempos de consumismos, Fast food (“Comida rapidinha”)! O grande problema é transportar para relacionamentos afetivos (Namoro e Casamento) a mesma mentalidade.
De fato, a beleza humana é avassaladora, e por vezes nos pegamos estupefatos a contemplar a bela obra da criação, sejamos sinceros e honestos em reconhecer que há muitos homens e mulheres de beleza estonteante em nossos dias; mais que antigamente! Afinal, os tempos são outros, não falta quem frequente academia, se sacrifique por um narcisismo qualquer, contudo, algumas verdades de antigamente ainda não passaram: Princípios, Fidelidade e Respeito, são valores que ecoam para a eternidade!
Feliz é o homem, bem como feliz a mulher, que encontrou um parceiro certo, isto é, uma esposa, um esposo que lhe respeite, que esteja disposto a te amar com os moldes da livre aceitação matrimonial, a saber: na saúde, na doença, na alegria e na tristeza, até que a morte nos separe! Parece utopia ou loucura, mas graças ao bom Deus, isto existe! Não é invenção retrograda da Igreja Católica, ou de maneira geral da fé judaico cristã, existem sim, pessoas de princípios, de fidelidade provada, digna de respeito! Digo tudo isto, em vista do fast food, que por vezes, contemplamos nos carnavais! Sem delongas é preciso dizer: “Não troque o certo pelo duvidoso”, quantos (as) têm dignas (os) esposas (os) dentro de casa, mas pelo calor de uma cerveja ou qualquer outro aperitivo, já pensam em trocá-las (os) por um shortinho curto, ou uma barriguinha sarada…, no mínimo isto é sinal de imaturidade, sem querer elencar aqui outros adjetivos depreciativos! Faça-se um “Fast food”, e perdoem-me o termo, depois “se fodam em suas casas”! Peguem a novinha ou o novinho, como se canta nos vulgares Funks atuais, depois se peguem também, futuramente, na condição de cornos (as). É estarrecedor ver em nossos dias pessoas idôneas, trabalhadoras, que acabam trocando uma família (nos tempos atuais não é exagero dizer isto) SAUDÁVEL, por mera pegação! Repito: “É saudável contemplar a beleza humana”, mas não justifica visualizá-la como o demônio costuma fazer, a saber, objeto de uso, sem valor nem princípios! E muito menos se exibir almejando ser intitulado (a) com estes “baixos” adjetivos (ser gostosa (o), sarado (a) cobiçado (a) etc.), é muito bom poder ter um corpinho destes a nosso lado ou ainda poder oferecer um corpinho destes; mas sem duvida, este corpinho, esta beleza passa, mesmo que se estique o couro caído até redomas da nuca, como vemos hoje em algumas atrizes e apresentadoras globais, ISTO PASSA, os princípios, valores e respeito ficam, mas ISTO PASSA! Consideremos isto! Mas vale sua (seu) gordinha (o) que te ama, e está com vocês em todas as horas, do que algumas “pirigutes” ou “Patifes”. Não fiz até aqui nem um apelo religioso, somente apelei à razão, a lógica, a decência e a sã consciência!
O bom senso, as boas amizades, são fundamentais para que sejamos e façamos aqueles que nos amam verdadeiramente felizes! Um dito popular tem muito a nos ensinar: “Diga-me com quem tu andas e direi quem tu és”. Longe de tentar fazer juízos de pessoas a frase acima exclama, em meu texto tem o seguinte sentido: relacionamento se constrói, verdadeiras amizades edificam! Que estas sejam estratégias de ação para que tenhamos uma família feliz e alcemos voos sempre mais altos numa vida amorosa produtiva e constante!

Autor: Carlinhos Faria – Teólogo – Membro da Comunidade Javé Nissi

Comunidade Javé Nissi